Tavares Bastos, Lêdo Ivo, Octávio Brandão, Zumbi e Tobias Granja são esquecidos pela Assembleia

Praça D. Pedro II com a Assembleia Legislativa. Início do Século XX
Tavares Bastos, patrono de uma das Medalhas de Mérito da Assembleia alagoana

Tavares Bastos, patrono de uma das Medalhas de Mérito da Assembleia alagoana

Edberto Ticianeli

As honrarias existem há muito tempo na história humana e sempre foram utilizadas para homenagear qualidades pessoais de alguém que tenha se destacado por tais virtudes. Nos primórdios, reconheciam os atos de coragem, bravura ou lealdade. Hoje abrangem um leque bem mais amplo das qualidades humanas.

As honrarias podem ser conferidas por meio de comendas, medalhas, cordões, diplomas, graus, faixas, títulos, ordens, etc. São criadas pelos poderes e instituições públicas ou mesmo privadas. Mas nem sempre uma honraria tem importância. Algumas delas perdem o valor pelo uso impróprio ou pela quantidade distribuída.

Já ocorreu em Maceió um evento em que uma comenda foi “panfletada” para mais de 100 pessoas numa única tarde. Uma prática que desmerece a honraria e constrange os homenageados.

Otavio Brandão

Otavio Brandão

No caso das honrarias criadas pela Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, o mal que as atingem é o desuso. São raros os deputados propõem o reconhecimento público de alguém que tenha se destacado em nossa terra.

Não se pode dizer que as seis condecorações existentes na Assembleia não são importantes. Muito ao contrário: estão vinculadas a nomes ou temas que engrandeceriam a qualquer homenageado. São três comendas, duas medalhas do mérito e um troféu.

As comendas são as seguintes:

1 – Comenda Lêdo Ivo. A ser conferida a personalidade que tenha, por qualquer meio ou iniciativa, prestado relevantes serviços em prol da preservação ou do desenvolvimento da literatura, das artes e da cultura do Estado de Alagoas. No máximo podem ser aprovadas três em cada ano. Foi criada pela Resolução nº 446 de 09/11/2004.

2 – Comenda Mérito Ambiental Otávio Brandão. Destinadas àquelas personalidades, pessoas físicas ou jurídicas, que se destacaram em defesa do meio ambiente. Criada pela Resolução nº 474 de 19/06/2009.

3 – Comenda Jornalista Francisco Guilherme Tobias Granja. A ser conferida a personalidades que tenham se destacado pelos grandes serviços prestados na área jurídica e no jornalismo do Estado de Alagoas. São três vezes por ano. Criada pela Resolução nº 481 de 16/06/2008.

As duas Medalhas do Mérito também são relevantes:

1 – Medalha do Mérito Tavares Bastos. Deverá ser conferida a autoridades nacionais ou estrangeiras e a personalidades que se tenham igualmente tornado merecedoras desta láurea por serviços prestados ao desenvolvimento de Alagoas em qualquer ramo de atividade. Só pode ser utilizada uma por ano. Foi criada pela Resolução nº 249 de 29/09/1988.

Lêdo Ivo

Lêdo Ivo

2 – Medalha do Mérito Zumbi dos Palmares. A ser conferida a personalidade que tenha, por qualquer meio ou iniciativa, prestado relevantes serviços em prol da preservação ou desenvolvimento da história ou das artes e cultura de Alagoas. Uma por ano durante o mês de novembro. Criada pela Resolução nº 396 de 09/11/1995.

O Troféu Mulher Cidadã é destinado, anualmente, a cinco mulheres que se distinguirem na sociedade alagoana por serviços prestados em qualquer das seguintes áreas: Defesa dos direitos da mulher e combate à violência contra a mulher; Educação da mulher; Promoção da participação política da mulher; Profissionalização e emprego da mulher; Saúde e atividade comunitária em prol da mulher. Aprovado anualmente por ocasião do Dia Internacional da Mulher (8 de março). Foi criado pela Resolução nº 407 de 15/12/1997.

Com honrarias tão importantes sendo esquecidas, fica a pergunta: ninguém está se destacando na vida cultural, política, social e econômica alagoana ou são os deputados que esqueceram das homenagens que eles mesmo criaram?

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*