Sampaio Marques

O jovem Sampaio Marques

O jovem Sampaio Marques

Manoel de Sampaio Marques nasceu em São Miguel dos Campos, então Província das Alagoas, no dia 24 de maio de 1866. Era filho de Antônio Jerônimo Marques e de Jucunda Catharina de Sampaio Marques.

Inicia o curso primário em 1872 e, ao concluir, submete-se aos exames preparatórios no Liceu Alagoano. Em 1885 matricula-se na Escola Máter de Medicina do Brasil, em Salvador. Recebe o título de doutor no dia 23 de novembro de 1890.

Eram seus irmãos: Antônio Fileto de Sampaio Marques, Osano Amando de Sampaio Marques, José de Sampaio Marques, Maria Jocunda de Sampaio Marques e Maria Eulália Marques Moraes.

Em 1894, casa-se com sua prima Carolina de Sampaio Marques, nascida em São Miguel dos Campos, no dia 21 de março de 1869, e falecida em Maceió em 22 de novembro de 1921, filha do coronel João Correia Sampaio.

Antônio Marinho de Gusmão, filho de criação de Sampaio Marques

Antônio Marinho de Gusmão, filho de criação de Sampaio Marques

Além do exercício da clínica médica no Hospital de Caridade e no serviço de Higiene Municipal, ambos em Maceió, desempenhou as seguintes funções públicas: Membro da Junta Governativa em 16 de julho de 1894, que assumiu o Governo de Alagoas por apenas um dia, em consequência dos acontecimentos que levaram à deposição do então governador Gabino Besouro.

Elegeu-se deputado estadual para a 3ª Legislatura (1895-1896), Intendente do Município de Maceió no biênio de 7 de janeiro de 1905 a 7 de janeiro de 1907 e Deputado Federal de 1906-1908 e de 1909 a 1912. Secretário da Fazenda.

Exerceu também o magistério, sendo lente da cadeira de Física e Química do Liceu Alagoano e, posteriormente, diretor desta Instituição.

Pertencendo à Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, esteve à frente da provedoria de 25 de setembro de 1912, quando de sua restauração, até 1916.

Sampaio Marques

Sampaio Marques

Foi, ainda, presidente, por vários anos, da Caixa Comercial de Maceió, estabelecimento bancário fundado em 1º de junho de 1856, e da Sociedade Previdência Alagoana, fundada em 12 de outubro de 1900; membro-fundador, em 11 de março de 1926, do Conselho Penitenciário de Alagoas.

Pertencia ao quadro social do Instituto Arqueológico e Geográfico de Alagoas, da Sociedade de Medicina de Alagoas, da qual foi um dos fundadores em 1917, e da Loja Maçônica Perfeita Amizade Alagoana (Grão-Mestre).

Era pai adotivo de Maria Anunciada (Ahia) de Botelho Marques, que foi casada com o Dr. Ezechias da Rocha, médico e senador da República; de Elza Barros de Sampaio Marques e de Ema Marques Moraes.

Faleceu em Maceió, Estado de Alagoas, em 2 de julho de 1951, às 17h15, na residência de seu afilhado, Dr. Antônio Marinho de Gusmão, com quem residia, à rua Melo Moraes, 306, após longa enfermidade, sendo sepultado, no dia seguinte, no Cemitério Nossa Senhora da Piedade.

Sampaio Marque com familiares

Sampaio Marque com familiares

Com um casal amigo na Argentina

Com um casal amigo na Argentina

Casa onde viveu e morreu na antiga Rua Mello Moraes, 306, hoje Rua do Apolo

Casa onde viveu e morreu na antiga Rua Mello Moraes, 306, hoje Rua do Apolo

1 Comentário on Sampaio Marques

  1. Ilustre figura alagoana, apesar de ter assumido os cargos mais importantes do estado. Ao contrario de hoje, morre honestamente com todas as honras

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*