Queda do governador Divaldo Suruagy em 1997

O déficit nas contas públicas fez com que o governo do estado atrasasse nove meses a folha de pagamento, gerando greves e manifestações contra o governador Divaldo Suruagy.

Manifestantes derrubam a grade da praça. Foto: Adailson Calheiros

Durante o terceiro e último governo de Divaldo Suruagy, Alagoas viveu uma das suas maiores crises.

Manifestantes enfrentam as forças do Exército - Foto: Dárcio Monteiro

Manifestantes enfrentam as forças do Exército – Foto: Dárcio Monteiro

Fruto do Acordo dos Usineiros e do arrocho fiscal estabelecido pelo Plano Real, o déficit nas contas públicas levou o governo do estado a atrasar nove meses a folha de pagamento dos servidores públicos.

No 17 de julho de 1997, depois de muitas greves e protestos, uma manifestação de servidores públicos composta principalmente por policiais civis e militares cercou a Assembleia Legislativa exigindo o afastamento do governador.

O Exército havia colocado vários soldados para proteger a sede do poder legislativo e a Praça D. Pedro II, que era cercada por grades de ferro.

Como resposta, manifestantes armados invadiram a Biblioteca Pública e ficaram em posição de tiro nas suas janelas superiores.

Após perder a praça, o Exército recua para proteger a Assembleia Legislativa. Foto: Gilberto Farias.

Após perder a praça, o Exército recua para proteger a Assembleia Legislativa. Foto: Gilberto Farias.

Com os deputados sitiados na Assembleia, os manifestantes derrubaram as grades e invadiram a praça.

Foram ouvidos vários tiros durante a derrubada das grades da praça. Houve tumulto e oito pessoas ficaram feridas.

Diante da possibilidade da invasão da Assembleia, às 13h35, os deputados votaram às pressas o pedido de afastamento por seis meses do governador.

O vice-governador Manoel Gomes de Barros assumiu o governo.

Percebendo que não havia mais condições de retornar ao governo, Divaldo Suruagy apresentou sua renúncia no início 1998.

VÍDEO SOBRE O ASSUNTO AQUI.

Manifestantes se protegem de tiros

Manifestantes se protegem de tiros

Invasão da Praça D. Pedro II.

Invasão da Praça D. Pedro II

2 Comments on Queda do governador Divaldo Suruagy em 1997

  1. NASSON PINTO DE AMORIM // 7 de julho de 2015 em 17:21 //

    Como aquela gente da época tinha coragem, hein? A de hoje…

  2. Divaldo Suruagy não merecia ter saído da vida política desta forma. Um homem bom.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*