Pedro Farias, o Pedro Fotógrafo

Pedro Farias e alguns amigos no Bar da Nete em 1977. Da direita para a esquerda: Bartolomeu Dresch, nutricionista Zélia Gaia, Bastinho, Pedro Farias, ex-vereador Marcelo Fortes e o ex-Prefeito Mário Fragoso, do Pilar. Foto do acervo de Bartolomeu Dresch

Geraldo de Majella

Pedro de Farias Costa nasceu em Atalaia (AL) no dia 28 de fevereiro de 1930. Filho de Floriano de Farias Costa e Maria Joana da Costa, em 1941 passa a residir em Maceió, no sítio Farol, na Avenida Fernandes Lima. Aos quinze anos, em 1945, inicia o aprendizado como fotógrafo no Foto Fiel.

Pedro Farias

Pedro Farias

A carreira profissional tem início em 1947, quando completou dezessete anos, como fotógrafo do Foto Ideal. Em 1948, transferiu-se para o Foto Stuckert, onde trabalhou durante dezesseis anos, até 1964.

Em 1948, conhece Gerusa Firmino Costa, com quem se casa, e dessa união nasceram dez filhos. A fotografia como profissão é seguida por um dos seus filhos, Gilberto Farias, um dos mais antigos repórteres fotográficos do jornal Gazeta de Alagoas.

Eurico Farias, um dos irmãos, funda em Anadia (AL) um estúdio de fotografia, onde trabalhou como o fotógrafo da cidade por duas décadas. Assim como Pedro, os filhos de Eurico Farias também se dedicaram ao trabalho fotográfico enquanto existiu o estúdio em Anadia, encerrando as atividades profissionais com a morte de Eurico Farias.

Pedro Farias, partir de 1956, passa a trabalhar no Foto Stuckert e no Jornal de Alagoas, órgão dos Diários Associados, o mais antigo e importante matutino de Alagoas. Em 1957, ingressa na Gazeta de Alagoas, permanecendo aí até 1965.

Nesse período participou da criação do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas, em 1959. Suas fotos mais famosas foram os flagrantes do tiroteio que ocorreu na Assembléia Legislativa durante o impeachment de Muniz Falcão em 1957. Algumas delas foram publicadas no The New York Times. Outros trabalhos seus também foram destaques na extinta revista O Cruzeiro. 

As redações dos jornais estavam todas localizadas no Centro de Maceió. Em 1959, vem morar na Rua Boa Vista, onde, em 1965, abre o seu próprio negócio, o Foto Studio Pedro Farias. Em 1989, no dia 23 de março, morre aos 59 anos num leito da Santa Casa de Misericórdia de Maceió. O Foto Studio encerra as suas atividades em 1992.

Pedro Farias trabalhou como fotógrafo oficial do governo de Alagoas, realizando a cobertura das audiências, viagens e inaugurações de obras em várias administrações. Ainda trabalhou prestando serviços à Companhia Telefônica de Alagoas (CTA) e, posteriormente, à Telasa (Telecomunicações de Alagoas S/A).

5 Comments on Pedro Farias, o Pedro Fotógrafo

  1. Sérgio Moraes (Pilar-AL) // 26 de maio de 2015 em 07:53 //

    PARABÉNS PELO BRILHANTE TRABALHO que preserva e mantem viva a História de Alagoas, do jeito que eu gosto. Nessa foto, ao lado direito de Pedro Farias (canto da foto) são dois Pilarenses: O Ex-Vereador Marcelo Fortes e o Ex-Prefeito Mário Fragoso. Creio que esta foto foi em 1977.

  2. Bartolomeu Dresch // 26 de maio de 2015 em 22:32 //

    Amigo Ticcianeli: Completando os presentes na foto estão a nutricionista Zélia Gaia e o fotógrafo da Secom Bastinho, grande amigo de Pedro Farias e nosso.

  3. Zadyr Cassella de Farias // 6 de agosto de 2015 em 16:54 //

    Texto bastante interessante, parabéns.

  4. JAMIL GADELHA ZAIDAN. // 25 de setembro de 2016 em 18:54 //

    NESTA ÉPOCA SEMPRE ESTAVA NA CASA DE PEDRINHO, TIVE E TENHO O PRIVILÉGIO DE SER AMIGO DOS FILHOS DE PEDRO BALA,(PEDRO DE FARIAS COSTA). RODOLFO, GILBERTO,GILDENOR, GILVADO. EMANUEL (PEDRINHO) DE SAUDOSA MEMORIA,, DRA. MONICA, SOCORRO E MARIA BETÂNIA. ESTA FOTO FOI TIRADA NA CASA DE DONA NETE,QUE FICAVA JUNTO AO FOTO.FRENTE AO DIÁRIO OFICIAL. NA RUA JOAQUIM TÁVORA. ESTA NETA FOTO,COMO A ÚNICA FALTA É. DE PEDRO FARIAS. TODOS ESTÃO VIVOS. NESTA ÉPOCA MARIO FRAGOSO ERA O PREFEITO DE MINHA LINDA CIDADE DE PILAR. FICO MUITO FELIZ COM ESTA PUBLICAÇÃO. ORIGADO.

  5. SONIA MARIA XAVIER DE ARAUJO-ULRICH // 13 de outubro de 2016 em 10:50 //

    são todos meus primos pelo lado Farias Costa de minha bisavó Maria Messias de Farias Costa.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*