Muniz Falcão

Sebastião Marinho Muniz Falcão era filho de Lídio Marinho Falcão e Floripes Muniz Falcão e nasceu em Ouricuri – Pernambuco, no dia 6 de janeiro de 1915. Estudante secundarista em Crato ingressou na Universidade Federal de Pernambuco, mas concluiu seu curso em 1947 pela Universidade Federal de Alagoas, onde chegou em 1942.

Advogado, jornalista e delegado regional do trabalho nos estados de Alagoas, Sergipe e Bahia, sua carreira política teve início em 1950 quando foi eleito deputado federal pelo PST migrando depois para o PSP onde foi alçado à condição de vice-líder da bancada. Reeleito deputado federal em 1954, foi eleito governador de Alagoas em 1955 para um mandato de cinco anos.

Luiz Carlos Prestes e Muniz Falcão

Luiz Carlos Prestes e Muniz Falcão

Como governador sofreu um processo de impeachment deflagrado em razão dos embates sangrentos entre aliados e opositores de Muniz Falcão. Em 13 de setembro de 1957 foi marcada a votação do impedimento, entretanto um novo confronto onde houve mortos e feridos de parte a parte suspendeu a sessão. A gravidade do fato foi levada ao presidente Juscelino Kubitschek que decretou intervenção federal no estado em 15 de setembro e no dia 18 os deputados estaduais aprovaram o impedimento do governador que foi substituído pelo vice-governador Sizenando Nabuco. Inconformado, Muniz Falcão foi ao Supremo Tribunal Federal que o repôs no cargo em 24 de janeiro de 1958.

Muniz Falcão dá entrevista ao Jornal de Alagoas

Muniz Falcão entrevistado pelo Jornal de Alagoas

Eleito deputado federal em 1962 e em 1965 foi o mais votado nas eleições para governador de Alagoas, porém como não atingiu o patamar da maioria absoluta estabelecido pela Emenda Constitucional nº 13, caberia à Assembleia Legislativa escolher quem seria o novo governador. Como os deputados rejeitaram Muniz Falcão, o presidente Castelo Branco nomeou o General João Batista Tubino como interventor até que Lamenha Filho fosse escolhido para governar o estado.

Devido à imposição do bipartidarismo Muniz Falcão foi para o MDB tendo falecido no exercício do mandato de deputado federal, em Recife, no dia 14 de junho de 1966, no Hospital Português.

Seu corpo foi levado para Maceió e ficou em câmara ardente da Igreja de N. S. das Graças, na Levada. No dia 15 de junho, 30 mil pessoas acompanharam o corpo até o seu sepultamento no cemitério de N. S. da Piedade.

2 Comments on Muniz Falcão

  1. Marta Margareth Mendes // 6 de setembro de 2015 em 10:28 //

    Bom dia! Apenas uma correção ele faleceu no Hospital Português em Recife-Pe.

  2. Obrigado pela correção, Marta Margareth Mendes. Já providenciamos a alteração.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*