Jofre Soares

Robson Mendes e os netos com o ator Jofre Soares. Foto do acervo da família Mendes

Robson Mendes e os filhos com o ator Jofre Soares. Foto do acervo da família Mendes publicada no grupo Palmeira das Antigas

José Jofre Soares nasceu em Palmeira dos Índios no dia 21 de setembro de 1917 e foi um dos mais destacados atores brasileiros.

Atuou em mais de 100 filmes, entre eles: O Bom Burguês (1979) e O Grande Mentecapto (1989), dirigidos por Oswaldo Caldeira; Terra em Transe (1967), dirigido por Glauber Rocha; Memórias do Cárcere (1984), dirigido por Nelson Pereira dos Santos; Chuvas de Verão (1978) e Bye Bye Brasil (1979), dirigidos por Carlos Diegues e muitos outros.

Sua carreira de ator começou em 1961, aos 43 anos. Antes disso foi oficial da Marinha por 25 anos. Já tinha se aposentado como marinheiro, e se dedicava ao teatro amador e ao circo da cidade, no qual era um palhaço, quando o cineasta Nelson Pereira dos Santos o conheceu e o convidou para fazer o filme Vidas Secas,

Paulo César Pereio e Jofre Soares em Chuvas de Verão

Paulo César Pereio e Jofre Soares em Chuvas de Verão

Órfão aos seis anos de idade, Jofre foi criado por pais adotivos. Adolescente, ingressa na marinha, onde permanece até os quarenta anos.

Sem formação de ator, é descoberto por acaso, por Nelson Pereira dos Santos, em 1963, num circo, onde fazia o papel de palhaço para crianças índias. O diretor estava filmando VIDAS SECAS, baseado na obra de Graciliano Ramos, e Jofre é convidado para participar do filme, primeiro como assistente de produção, por causa do seu conhecimento da região e depois como ator, no papel de um fazendeiro.

Iniciava-se ali, uma longa e vitoriosa carreira cinematográfica, com destaque para O GRANDE SERTÃO (65), JECA MACUMBEIRO (74) e O CANGACEIRO (97) de Anibal Massaini, seu último filme.

Fez carreira marcante também no teatro e na televisão, sempre interpretando tipos nordestinos, grandes coronéis, jagunços e lavradores. Seu personagem na novela RENASCER (93) é brilhante. Seu último trabalho na televisão acontece na telenovela AS PUPILAS DO SENHOR REITOR (95), pelo SBT.

Jofre Soares morreu aos 77 anos, em São Paulo, no dia 19 de agosto de 1996. Tinha leucemia e câncer no intestino e passou seus últimos dias internado no hospital Santa Marcelina.

Fontes: Wikipédia, a enciclopédia livre e “Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro”, de Antonio Leão da Silva Neto. A partir de texto publicado originalmente no site http://www.cultura.al.gov.br/.

2 Comments on Jofre Soares

  1. José alfredo gonzaga da silva // 7 de outubro de 2015 em 16:06 //

    Um grande ator, cabra nordestino, como ele sabia interpretar. Valeu Jofre

  2. Luciano Rodrigues Lima // 14 de julho de 2016 em 19:08 //

    Parabéns a Palmeira dos Índios – AL, por nascer nesta terra um ator de grande repercussão para o cinema nacional. Deixou sua marca e sua história. Um legado de um ator, que aqueles que o viram em participações cinematográficas, jamais esqueceram. Grande Jofre Soares.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*