História de Arapiraca

Praça Manoel André em Arapiraca
Igreja do Bom Conselho

Igreja do Bom Conselho

Por volta de 1848, Manoel André Corrêa dos Santos, procedente de Cacimbinhas, município de Palmeira dos Índios, e que era genro do Capitão Amaro da Silva Valente, resolveu, motivado pelo pequeno rendimento que vinha tendo no plantio de mandioca, procurar novo local para fixar residência.

Na procura por novas terras, Manoel André Corrêa hospedou-se na casa de um seu cunhado, João de Deus, na localidade denominada Mangabeira, e foi conhecer uma légua quadrada de terra de propriedade do Capitão José Joaquim do Cangandú. Ouviu a proposta de venda e comunicou o valor ao seu sogro, Amaro da Silva Valente, que foi quem comprou as terras.

Vila Caraibas ainda pertencente a Arapiraca

Vila Caraibas ainda pertencente a Arapiraca

Quando, ainda em 1848, Manoel André resolveu construir sua casa, escolheu uma área chamada Espigão do Cangandú. Em baixo de uma frondosa “arapiraca” fez acampamento e aí permaneceu vários dias, enquanto construía habitação para sua família. Arapiraca é um termo indígena que significa “ramo que o periquito visita” (Ara-periquito; poya-visitar; aca-ramo)

A povoação que então se iniciou tinha quase todos os seus habitantes ligados entre si por laços de parentesco. Em 1855, vítima de uma epidemia – a cólera – morreu a esposa de Manoel André. Ele prometeu construir uma igreja sobre sua sepultura, o que se tornou realidade em 1864, ficando a igreja sob o orago de Nossa Senhora do Bom Conselho.

Em 1863 também chegou ao povoado Manoel Ferreira de Macedo, filho de Amaro da Silva Valente e cunhado de Manoel André. Os produtos agrícolas do povoado eram vendidos na então feira de Lagoa dos Veados, próximo ao povoado de Arapiraca, onde aliás existia uma escola.

Antiga Feira de Arapiraca

Antiga Feira de Arapiraca

O passo mais importante dado por Manoel André foi a abertura da trilha que levava os comboios de animais à Vila de Porto da Folha (hoje cidade de Traipu), como se chamou até o ano de 1876. Essa trilha foi se tornando conhecida por todos os almocreves da região central de Alagoas, que por ela escoavam todos os produtos do povoado e também dos povoados vizinhos, que atingiam a Vila Porto da Folha e daí seguiam para Penedo, através do Rio São Francisco. Em 1890, faleceu Manoel André Correia.

Em 1880, Esperidião Rodrigues, com idade de 22 anos, e Florêncio Apolinário se estabelecem com a primeira casa de negócio no povoado, no ramo de estivas e tecidos. Em 1884, Esperidião Rodrigues da Silva cria a feira.

Alto do Cruzeiro em Arapiraca

Alto do Cruzeiro em Arapiraca

Uma escola mista no povoado de Arapiraca foi criada pelo Decreto Lei nº 12 de 1º de maio de 1890, mas somente no governo de Barão de Traipu, em 1891, é que foi nomeada a primeira professora, Marieta Peixoto Rodrigues. Ainda no governo do Barão de Traipu, por iniciativa também de Esperidião Rodrigues da Silva, foi criado o Distrito de Subdelegacia de Polícia.

Com a fabricação da melhor farinha da região, com o franco progresso da feira, a posição central do povoado, com a trilha aberta com destino ao Rio São Francisco, tornou-se o povoado o centro mais adiantado que a própria sede do município (Limoeiro de Anadia), que até esta data não tinha estradas para evacuar seus produtos.

Praça Manoel Alves em Arapiraca

Praça Manoel Alves em Arapiraca

Na eleição de 1892, Manoel Antônio Pereira Magalhães, sobrinho de Manoel André Correia, é eleito para o cargo de intendente do município de Limoeiro de Anadia. Durante a sua gestão, construiu o açude público, localizado em Cacimbas (atualmente um dos mais populosos bairros da cidade), chamado Açude do Governo.

Construiu também no centro do povoado, o açude Tanque de Fora. Ainda em 1892, com a votação de 55 votos que o povoado de Arapiraca deu ao Comendador Palmeira, conseguiu Esperidião Rodrigues da Silva a instalação de uma agência dos Correios no povoado.

Durante o governo de Gabino Besouro foi criado o Cartório do Registro Civil. A partir de 1892, o povoado começou a se desenvolver com a construção de mais casas. Em 1908 foi criada a Sociedade Musical União Arapiraquense, ficando como seu primeiro presidente o comerciante Esperidião Rodrigues da Silva. Todo instrumental da banda foi comprado em Paris. No dia 02 de fevereiro de 1909, pela primeira vez, a Banda tocou a retreta da festa da padroeira, sob a regência do maestro Vieira.

Fábrica de fumo em Arapiraca

Fábrica de fumo em Arapiraca

Durante a oligarquia dos Maltas, o povoado de Arapiraca perdeu a sua liderança política no município de Limoeiro. Em 1915, entretanto, retorna ao comando do município com a eleição de Esperidião Rodrigues da Silva para intendente.

Nesse mesmo ano, Esperidião conseguiu mais uma escola para o povoado de Arapiraca. A partir de 1912 surgiu a ideia de emancipação Política, em virtude das divergências entre a sede do município e o povoado.

Esperidião Rodrigues, depois de uma permanência na capital alagoana durante 40 dias, conseguiu que a Câmara aprovasse o projeto de Lei, assinado pelo Deputado Odilon Auto, tornando Arapiraca Vila e Município. O Governador Fernandes Lima, sancionou o dito projeto, no dia 30 de maio de 1924.

Ao sancionar o Projeto de Lei dirigiu-se a Esperidião Rodrigues com o seguinte telegrama: “Acabo de sancionar Projeto de Lei, criando o município de Arapiraca com cuja população laboriosa, adiantada, progressiva, congratulo-me por intermédio amigo, o grande, incansável paladino desta conquista, que representa o ato de justiça dos poderes públicos, a um povo que se levanta por si próprio, que tem iniciativa e que progride. Cordiais saudações. Fernandes Lima – Governador do Estado”.

Praça Manuel André em Arapiraca

Praça Manuel André em Arapiraca

Entretanto, como o Governador Fernandes Lima terminava seu mandato no dia 6 de junho, o seu substituto, Costa Rego, determinou que daria posse ao novo município no dia 30 de outubro de 1924, quando foi empossada a Junta Governativa.

A instalação do novo município se deu justamente ao meio dia, quando foi lido o termo da posse. A banda de música local executou o Hino Nacional. O Tiro de Guerra comandado pelo Sargento Américo e constituído por 72 atiradores permaneceu no local, perfilados.

Em novembro foram eleitos os conselheiros municipais, prefeito e vice-prefeito, para o período de 07 de janeiro de 1925 até igual da data de 1928. No dia 07 de janeiro de 1925, tomou posse o primeiro prefeito, Esperidião Rodrigues da Silva, e como vice-prefeito, José Magalhães.

Rua 30 de Outubro em Arapiraca

Rua 30 de Outubro em Arapiraca

A Paróquia de Arapiraca, foi criada em 15 de agosto de 1944, sob a invocação de Nossa Senhora do Bom Conselho. É subordinada eclesiasticamente à Diocese de Penedo.

O surto econômico que a cidade teve em meados do século XX deve-se à cultura e beneficiamento do fumo produto base da economia do município – que lhe rendeu o título de “Capital Brasileira do Fumo”, por ter a maior área contínua de plantação do mundo. É o segundo maior município de Alagoas, atendendo comercialmente não só ao Agreste, mas ao Sertão e ao Baixo São Francisco.

Após uma crise no setor do fumo, que enfraqueceu a economia local, Arapiraca direcionou seus investimentos para outras atividades, como os setores do comércio e serviço, que expandiram a ponto do município aparecer com destaque no cenário nacional quando o assunto é geração de empregos.

Formação Administrativa

Largo Dom Fernando Gomes e a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Conselho, em Arapiraca

Largo Dom Fernando Gomes e a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Conselho, em Arapiraca

Como distrito, Arapiraca esteve subordinada, sucessivamente, a Penedo, Porto Real do Colégio, São Brás e Limoeiro.

Foi elevado à categoria de município com a denominação de Arapiraca, pela Lei Estadual nº 1009, de 30 de maio de 1924, desmembrado do distrito de Limoeiro. Sede no atual distrito de Arapiraca. Constituído do distrito sede. Instalado em 30 de dezembro de 1924.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do distrito sede. Pelo Decreto Estadual nº 2335, de 19 de janeiro de 1938, o município de Arapiraca adquiriu o extinto município de São Braz, como simples distrito.

Pelo Decreto Estadual nº 2435, de 30 de novembro de 1938, o município de Arapiraca adquiriu do município de Traipu o distrito de Lagoa da Canoa. No mesmo decreto, o distrito de São Brás deixa de pertencer ao município de Arapiraca, sendo anexado ao município de Traipu, e ainda pelo mesmo decreto é criado o distrito de Caraíba e anexado ao município de Arapiraca.

Hospital Regional na Rua São Francisco em Arapiraca

Hospital Regional na Rua São Francisco em Arapiraca

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 3 distritos: Arapiraca, Caraíba e Lagoa da Canoa. Pelo Decreto-lei Estadual nº 2909, de 30 de dezembro de 1943, o distrito de Caraíba passou a denominar-se Craíba.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 3 distritos: Arapiraca, Craíba ex-Caraíba e Lagoa da Canoa.

Pela lei estadual nº 2471, de 28 de agosto de 1962, desmembra do município de Arapiraca o distrito de Craíba. Elevado à categoria de município. A lei estadual nº 2472, de 28 de agosto de 1962, desmembra do município de Arapiraca o distrito de Lagoa da Canoa, que é elevado à categoria de município.

Pela Resolução do Senado Federal nº 113, de 30 de novembro de 1965, o município de Arapiraca adquiriu o extinto município Craíba, como simples distrito.

Em divisão territorial datada de 31 de dezembro de 1968, o município é constituído de 2 distritos: Arapiraca e Craíbas.

A lei estadual nº 4335, de 23 de abril de 1982, desmembra do município de Arapiraca o distrito de Craíba. Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Craíbas.

Fonte principal: IBGE.

1 Comentário on História de Arapiraca

  1. EU SÓ POSSO DIZER COM UM POUCO DE MAGOA. VOCÊS NOS OFERECEM PIRULITOS MAS COM O PAPEL GRUDADO A ELE. QUEM TEM ESSA FOTOS TODAS PRINCIPALMENTE A DE MACEIÓ, TINHA QUE REUNIR UMA BOA EQUIPE E FAZER PELO MENOS UM ÁLBUM COM O SEGUINTE NOME: ALAGOAS, PAZ, BELEZA E ESPONTANEIDADE. SE FIZER UNS 10.000 ÁLBUNS SERÃO VENDIDOS EM MENOS DE 30 DIAS.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*