Guilherme Rogato e o cinema alagoano

Porto da Levada fotografado por Rogato
Guglielmo (Guilherme) Rogato nasceu em 7 de dezembro de 1898 na Itália, mais precisamente na cidade de San Marco Argentano, região de Consenza, e chegou ao Brasil ainda criança, no dia 16 de setembro de 1910

Guglielmo (Guilherme) Rogato nasceu na Itália em 1898 e chegou ao Brasil ainda criança

Filho de Guiseppe Rogato e Filomena Ponte Rogato, Guglielmo (Guilherme) Rogato nasceu em 7 de dezembro de 1898 na Itália, mais precisamente na cidade de San Marco Argentano, região de Consenza, e chegou ao Brasil ainda criança, no dia 16 de setembro de 1910.

Já trabalhando como fotógrafo, casa-se com Maria Rosa Grecco Rogato, com quem teve as filhas Ada Rogato e Flávia Rogato. A primeira foi uma pioneira na aviação feminina e a segunda uma destacada médica em Alagoas.

Antes de desembarcar em Alagoas, em 1918, para realizar em parceria com o argentino Ramon Spá, uma exposição de retratos em esmalte. Rogato trabalhou como fotógrafo em São Paulo, Salvador e Rio de Janeiro. A mostra em Maceió ocorreu somente em janeiro de 1919, no Teatro Cinema Floriano.

Voltou ao Rio de Janeiro no mês seguinte, para continuar a trabalhar em seu ateliê. Porém, atraído pelas possibilidades de bons negócios na capital alagoana, retorna a Maceió em junho do mesmo ano, para uma breve estada.

No início de 1921, fixa residência em Maceió, na Rua 15 de Novembro, nº 89 (atual Rua do Sol), já contratado como fotógrafo oficial do Governo do Estado. Inaugura o estúdio Rogato Film e passa a oferecer serviços fotográficos e cinematográficos. Suas fotografias são divulgadas nas vitrines da loja A Carioca, no Centro da capital.

Avenida da Paz em Maceió capturada em foto noturna de Rogato

Avenida da Paz em Maceió capturada em foto noturna de Rogato

Ainda em 1921 produz e projeta três documentários curtos: Carnaval de Maceió ou Carnaval de 1921; A Inauguração da Ponte de Vitória, filmado em Quebrangulo; e Homenagem ao Governador Fernandes Lima. Além destes registros, Rogato também filmou, em 15 de junho de 1921, algumas cenas da partida entre o Clube de Regatas Brasil e o Ypiranga, jogo que festejava a posse do governador Fernandes Lima.

Com apoio oficial, começa a produzir em 1925 o primeiro documentário de grande montagem em Alagoas. Por dois anos Rogato captura imagens das belezas naturais e das atividades econômicas do estado e em 7 de julho de 1927 apresenta no Cine Floriano Peixoto o seu Terra das Alagoas. Como parte destas filmagens, registra o Carnaval de 1926, que é apresentado como documentário em 17 de abril de 1926, também no Cine Floriano Peixoto.

Provavelmente motivado por Edson Chagas, um pioneiro no cinema pernambucano que veio a Alagoas em 1931 para realizar o filme O Bravo do Nordeste, Rogato, em parceria com Etelvino Lima, dirige e produz o filme Casamento é Negócio?, marco do início do cinema alagoano, exibido a partir de 3 de abril de 1933.

A produção foi da Gaudio Filmes e teve o financiamento da Companhia de Petróleo Nacional. O enredo do filme utilizou a fórmula romanceada da mocinha disputada por dois pretendentes, um rico e outro pobre, para denunciar a ação de agentes estrangeiros no boicote às pesquisas sobre petróleo em Alagoas.

Os protagonistas do filme foram: Luis Girard, Morena Mendonça, Moacir Miranda, Josefa Cruz, Agnelo Fragoso, Armando Montenegro, Orlando Vieira, Antônio Portugal Ramalho, Cláudio Jucá e o Major Bonifácio Silveira.

Por ter motivação política, o filme foi censurado em 8 de fevereiro de 1933. Somente em 3 de abril do mesmo ano é que a Censura Federal liberou para que fosse exibido pela primeira vez no Cassino Capitólio, em Maceió. Casamento é Negócio? foi seu último filme.

Guilherme Rogato faleceu em 9 de setembro de 1966.

Fontes: ABC das Alagoas, Cinemateca Brasileira e o artigo “Guilherme Rogato e os seus filmes pioneiros em Alagoas”, de Henrique Méro.

Graciliano Ramos em 1932. Foto Rogato. Acervo Instituto de Estudos Brasileiros da USP

Graciliano Ramos em 1932. Foto Rogato. Acervo Instituto de Estudos Brasileiros da USP

Palácio do Governo em Maceió em foto noturna de Rogato

Palácio do Governo em Maceió em foto noturna de Rogato

Ato político no interior de Alagoas em foto de Rogato

Ato político no interior de Alagoas em foto de Rogato

Cavalhada em Alagoas fotografada por Rogato

Populares recepcionam autoridades no interior de Alagoas. Fotografia de Rogato

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*