Descoberta da sal-gema em Alagoas foi por acaso

Praia da Avenida e do Sobral nos anos 70

Praia da Avenida e do Sobral nos anos 70, com as obras de abertura da Av. Assis Chateaubriand

Quando as sondas perfuraram o solo nas áreas de mangue da Lagoa Mundaú, o objetivo do Conselho Nacional do Petróleo, em 1941, era a prospecção de petróleo. A firma contratada, entretanto, não ateve sucesso com o petróleo, mas encontrou um “leito” de sal-gema na região do Mutange, em Maceió.

Nem a empresa e nem o CNP deram valor à sal-gema. Quem achou que a descoberta tinha valor foi o empresário baiano Euvaldo Freire de Carvalho Luz, que era o proprietário da oficina que recebeu as sondas para reparo e percebeu nelas os fragmentos.

Interessado em explorar a descoberta, Euvaldo Luz procurou o governo federal para obter a concessão, mas descobriu que tal benefício já tinha sido outorgado a um grupo internacional. Para sua sorte, em 1964, a concessão caducou, o que lhe permitiu obter o direito de exploração pelo Decreto nº 59.356 de 04/10/1966.

A construção da fábrica de cloro-soda, o campo de salmoura e o terminal marítimo, em Maceió, teve início em 1974

A construção da fábrica de cloro-soda, o campo de salmoura e o terminal marítimo, em Maceió, teve início em 1974

Os estudos geológicos começaram em 1965 e, no ano seguinte, o empresário, percebendo a grandeza do projeto e o interesse das grandes empresas do ramo, procurou os grupos Dow Química e Solvay atraindo-os para o empreendimento. Assim surgiu em 1966 a firma Salgema Indústrias Químicas Ltda, com a participação da Eulus S/A e Euvaldo Luz. Em seguida a Union Carbide também entrou no projeto.

Em 1971, os recursos para investimentos minguaram e foi a vez do BNDE aderir ao projeto. Mas o problema continuou, o que provocou a adesão da Petroquisa, subsidiária da Petrobras. Nesse período, Euvaldo Luz se retira e a empresa fica sobre o controle do BNDE, Petroquisa e Du Pont, com a denominação de Salgema Indústrias Químicas S/A. Como a maioria das ações ficou sobre o controle do BNDE e da Petroquisa, a empresa passou a ser estatal.

A unidade produtora de eteno passou a funcionar em meados de 1982

A unidade produtora de eteno passou a funcionar em meados de 1982

A construção da fábrica de cloro-soda, o campo de salmoura e o terminal marítimo, em Maceió, teve início em 1974. A produção comercial só teve início em 1977 e a unidade de dicloretano, em 1979.

A unidade produtora de eteno passou a funcionar em meados de 1982, eliminando a necessidade de importação da nafta para a produção de dicloretano.

Ainda nos aos 80, a Odebrecht adquire participação no capital da Salgema, de Alagoas, e em outras unidades, nascendo a Odebrecht Química S.A., que nos anos 90, com o processo de privatização do setor petroquímico, amplia o seu controle sobre outras empresas criando a OPP Petroquímica S.A e a Trikem S.A.. Hoje, a exploração da sal-gema em Alagoas é realizada pela Braskem.

2 Comments on Descoberta da sal-gema em Alagoas foi por acaso

  1. ERICH ZAGER // 1 de dezembro de 2016 em 11:55 //

    Boa tarde, prezados senhores, o nome correto do Sr. Euvaldo é FREIRE e não Freitas.
    O Decreto que concedeu à ele o direito de exploração foi o de nº 59.356 de 04/10/1966.

  2. Olá meus queridos ,busco informações sobre meu pai um português que trabalhou nessa empresa no início dos anos 80.
    Minha mãe não falava muito sobre ele por isso não tenho certeza sobre o nome dele
    O chamavam de Portuga

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*