Aurélio Vianna e o socialismo em Alagoas

Lideres sindicais cariocas comemoram a eleição de Aurélio Vianna para o Senado em frente ao Palácio Tiradentes, em 1962
Aurélio Vianna

Aurélio Vianna

Aurélio Vianna da Cunha Lima nasceu no Engenho Novo Oriente, município do Pilar, Alagoas, no dia 9 de junho de 1914. Era filho de José Viana da Cunha Lima e Maria Wanderley Pinheiro da Cunha Lima

Estudou o curso primário no Grupo Escolar Diegues Júnior, na Pajuçara, em Maceió. Após ser convertido ao protestantismo e ingressar na Igreja Batista, foi estudar no Colégio Batista do Rio de Janeiro.

Na Câmara dos Deputados com Odilon Souza Leão, Muniz Falcão e o irmão Galba Vianna

Na Câmara dos Deputados com Odilon Souza Leão, Muniz Falcão e o irmão Galba Vianna

O curso secundário foi concluído no Colégio Salesiano, em Recife. Na capital pernambucana também concluiu o curso de Contabilidade e o de Filosofia, na Faculdade de Filosofia Manuel da Nóbrega, e ainda, de Geografia e História, na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras do Universidade Católica de Pernambuco. Iniciou em Recife o de Direito, mas só o concluiu na Faculdade de Direito de Alagoas, tendo sido orador da turma.

Casou-se com Ruth Botelho Vianna, com quem teve quatro filhos: Veleda, Lídice, Múcio e Aurélio Júnior.

Entrou para o serviço público como procurador do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários – IAPI, mas logo estava envolvido na política, participando da Esquerda Democrática e sendo eleito deputado estadual pela Coligação UDN-PSB nas legislaturas 1947-50 e 51-54.

Aurélio Vianna e o vereador por Maceió José Sebastião Bastos. 6 de setembro de 1955, no Rio de Janeiro

Aurélio Vianna e o vereador por Maceió, José Sebastião Bastos, no dia 6 de setembro de 1955, no Rio de Janeiro

No final do último mandato de deputado estadual, deixa a UDN e se filia ao PSB e é eleito Deputado Federal pela PSD-PTB-PDC-PSB-PSP-PR para legislaturas 1955-59. De 1956 a 1957 assume como 4º Secretário da Mesa. Destaca-se como membro da Frente Parlamentar Nacionalista.

Na eleição seguinte, é reconduzido pela Coligação PDC-PSP-PST-PSB para a legislatura 1959-63. Neste mandato, é indicado vice-líder e líder do PSB na Câmara dos Deputados.

Em outubro de 1962 é eleito senador pelo Estado da Guanabara na coligação PSB-PTB. No início dos trabalhos legislativos em 1963, foi escolhido como líder do PSB. No Senado, atuou por duas legislaturas, até 1971. Em 1965, candidata-se ao governo da Guanabara, pelo PSB, porém sem êxito. Com a extinção dos partidos pela ditadura militar, filia-se ao MDB, e é eleito novamente senador pela Guanabara em 1966, assumindo a liderança do partido em Brasília.

Nas eleições de 1970, após tentar a reeleição pela Guanabara, foi impedido pelo Tribunal Superior Eleitoral por ter título de eleitor registrado em Alagoas. Volta para Maceió e tenta permanecer no Senado, mas é derrotado.

Aurélio Vianna com José Sebastião Bastos e o jornalista Arthur Gondim, em Maceió

Aurélio Vianna com José Sebastião Bastos e o jornalista Arthur Gondim, em Maceió

Como senador Integrou as comissões de Assuntos da Associação Latino-Americana de Livre Comércio e do Mercado Comum Europeu, do Distrito Federal, dos Projetos do Executivo, Relações Exteriores, entre outras.

Ao fim do seu mandato, passa a representar a UFAL e a UFPE, em Brasília. Aurélio Vianna ainda foi professor em Maceió. Ensinou no Colégio Batista Alagoano e na UFAL, como professor titular da cadeira de História da Antiguidade e Idade Média.

Faleceu em Brasília no dia 21 de março de 2003.

Obras:
– Aposentadoria Ordinária e Previdência Social, Rio de Janeiro, Departamento de Imprensa Nacional, 1958.
– Discursos Parlamentares, Rio de Janeiro, Departamento de Imprensa Nacional, 1959.
– Integração Nacional. Discurso Proferido na Tribuna da Câmara na Sessão de dia 25 de Janeiro de 1960, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1960.
– Discurso Sobre Diretrizes e Bases da Educação, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1960
– A Reforma Constitucional de 1966. Brasília, Senado Federal, 1967 (Discurso proferido na sessão do Congresso Nacional de 21/12/1966).
A Presidência do Congresso na Constituição de 1967, Brasília, Senado Federal, 1967 (Discurso na sessão do Senado Federal em 25/4/1967).
– Atividades Parlamentares do Senador Aurélio Viana – PSB – PTB- MDB – Guanabara – 6ª Legislatura 1963/70, Brasília, Serviço Gráfico do Senado Federal, 1970.

Fonte: Pesquisa de João Azevedo para o fascículo nº 25 de Memórias Legislativas, publicação da Assembleia Legislativa de Alagoas, 1998.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*